Pequenos passos, grandes resultados

Em todas as áreas, inovação é um tema recorrente e desafiador, porem na construção o desafio se torna ainda maior por alguns fatores. Ainda temos um tipo de construção bastante artesanal. E devido ao caráter de indústria da construção não ter um produto seriado, longo ciclo de vida, alta rede de interferências no processo (projetistas, clientes, fornecedores, terceiros), dentre outros, a industrialização sofre um pouco. Infelizmente ainda é muito comum se iniciar obra por pressão do cliente sem os projetos detalhados. Temos muita modificação de projeto durante as obras também. Desta forma a industrialização fica comprometida. Em geral, processos industriais são mais caros, mas possuem retorno que impactam positivamente no custo total da obra, como redução de prazo e consequentemente custos indiretos. Porém, se não consigo imprimir a velocidade adequada pelos fatores citados anteriormente, temos uma obra no geral mais cara. Além disso, muita tecnologia de fora precisa ser adaptada à nossa realidade. Seja no que se refere aos materiais usados ou até a cultura. Apontadas as dificuldades vamos para a parte boa deste breve resumo. É importante termos na cabeça que industrialização não significa que iremos ter robôs para fazer a obra. No futuro quem sabe. Mas o importante é usarmos a nossa capacidade de engenharia para otimizar processos. Muitas vezes nem é preciso mudar a tipologia da construção, mas se você otimiza o processo já temos ganhos enormes. Na Tecla sempre gostamos de pensar nisso. Um exemplo de um processo simples que apresenta muitos ganhos consiste na projeção de argamassa e contrapiso. O ganho de produtividade é muito alto e o investimento baixo. Temos também soluções mais desenvolvidas. Estamos usando os banheiros vindo pronto. Eles são fabricados em um galpão e trazidos para o canteiro de obras todo montado, pronto para uso. E com o auxílio de um guindaste colocamos no lugar de forma simples. Resumindo: as dificuldades são grandes na construção, mas o importante é a cultura de inovação e industrialização estarem presente nas empresas. Não ter medo do novo. E lembrar que pequenos passos e iniciativas até pontuais, já representam ganhos de produtividade e qualidade para a obra como um todo. Vamos trazer a industrialização para o nosso dia a dia e cada vez mais evoluir a indústria da construção na nossa região.

Rogerio Castro Filho- Diretor da Construtora Tecla – Técnica, Construções Ltda.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

19 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *