A Engenharia e o voo da galinha

Historicamente, a área de construção civil é marcada por sua sazonalidade, com ciclos de sol e chuva que podem durar meses, e até décadas. Nos últimos 20 anos, esse cenário pôde ser visto ainda com mais intensidade em Pernambuco, com a avalanche de obras entre 2005 e 2014, e a forte queda percebida no período da pandemia. Como tudo em PE parece que é sempre superlativo, não tivemos sol e chuva, e sim calor do deserto e trovoadas homéricas.

O bom é que, ao que indicam os analistas, a curva está ascendente de novo, o que deve refletir na retomada de grandes obras e na necessidade de pessoas capacitadas para dar vazão às necessidades das empresas. Esse é um momento propício tanto para pessoas novas entrarem no mercado, quanto para os profissionais do ramo se aperfeiçoarem em busca das melhores oportunidades que irão surgir em breve.

Assim é a engenharia, que sobe e desce como o voo de uma galinha, que agora parece que saltou de novo.

Salve a galinha, o Galo (da madrugada) e a engenharia, de novo!!!!!

Autor: Professor Angelo Just

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *